AULA 30 – Outras poéticas do artifício no século XXI.

Pra encerrar o curso, mostro aqui alguns artistas, que embora não tenham alguma relação entre si, ilustram bem um retorno às estéticas do artifício neste começo de século, no extremo oposto das estéticas realistas que vimos aula passada. Alguns desses artistas, inclusive, foram apresentados por alunos mais curiosos em arte. Nem todos são célebres ou relevantes, mas formam um panorama bem interessante e que pode ser acrescentado por outros nomes também emergentes no cenário mundial.

Empty Dream, 1995 © Photo courtesy of Mariko Mori, AUTVIS, Brasil 2010 gun-shy_1 Holy-Motors SA_Sky-Art_Thomas-Lamadieu_Sickest-Addictions_Sick-Addicts_2012

Temos o brasileiro Vik Muniz, e seus trabalhos feitos com alimentos perecíveis, fotografias de açúcar, trabalhos com sucata; as fotomontagens (paisagens feitas de alimentos) de Carl Warner (que inclusive enfeitam as paredes do RU da Ufes); as infogravuras de Mariko Mori, em que a própria artista é protagonista de várias landscapes futuristas; as ilusões de ótica dos desenhos de Julian Beever (que faz vários trabalhos com giz colorido e bastões de pastel); as sombras imaginadas e distorcidas de Regina Silveira, adesivadas na parede e chão da galeria;  e a “Sky art” de Thomas Lamadieu – desenhos feitos  a partir de fotografias do céu. Completam a série dois vídeos de Beyoncé (o clipe de “Countdown” e a performance no Billboard Music Awards de 2011) e um clipe da banda nova-iorquina Grizzly Bear, da música Gun-shy, de 2012, que se inspira na lógica dos gif animados (que indiretamente nos remete aos aparelhos óticos do século XIX, pré-cinema) para trazer uma visualidade carregada de frescor em termos de vídeo.

A Palma de Ouro concedida em 2012 a  Holy Motors, filme do francês Leos Carax, também ilustra como esse “artificialismo” cinematográfico tão característico dos anos 80 de repente voltou com força total no circuito.

Termino o semestre fazendo uma rápida reflexão de como as artes contemporâneas frequentemente têm dialogado entre esses dois polos que demarcam as quatro últimas aulas do semestre: o realista e o artificialista (até porque muito de metalinguagem é artifício puro, disfarçado de real). Confesso que esta última aula é muito mais uma escolha intuitiva (tanto que nem tem bibliografia) do que algo já consolidado. Uma aposta. Por isso mesmo que o conteúdo dela vai mudando todo semestre. Acaba sendo uma aula-coringa, frequentemente reinventada enquanto espero os anos passarem e ver exatamente onde esse tipo de estética vai dar, no que ela pode se ramificar e se realmente esse tipo de leitura que hoje faço desse conjunto de obras irá vingar

Anúncios

Sobre erlyvieirajr

Erly Vieira Jr (Vitória, 1977). Escritor, cineasta e pesquisador em audiovisual. Realizou os curta-metragens "Macabéia" (16 mm, 2000, co-dirigido por Virgínia Jorge e Lizandro Nunes), "Pour Elise" (35 mm, 2004), "Saudosa" (35 mm, 2005, co-escrito e co-dirigido por Fabrício Coradello), "Grinalda" (Mini DV, 2006), "Eu que nem sei francês"(Mini DV, 2008), "Avenca" (35 mm, 2009), "Silentio"(HD, 2010), e "O ano em que fizemos contato" (HD, 2010), "A mão tagarela" (HD, 2010) e "Pra casa agora eu vou" (HD, 2012). Seus quatro primeiros curtas estão reunidos no DVD "Algumas estórias" (2008). Publicou "Contraponto, Reta, Plano" (Poemas, 1999), "-sse" (contos, 2008) e Rodapés (crônicas, 2009). Co-organizou a antologia "Instantâneo", publicada pela Secult-ES em 2005, reunindo 38 escritores capixabas contemporâneos. É professor do Departamento de Comunicação Social da Ufes e do Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGA-UFES). É Doutor em Comunicação e Cultura pela UFRJ e Mestre em Comunicação, Imagem e Informação pela UFF.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s